O que é seguro prestamista? Saiba como ele pode ajudar em momentos de crise financeira

Glossário

Descubra o que é seguro prestamista e como ele pode proteger suas finanças em momentos críticos. Saiba mais sobre coberturas e condições de resgate.

Escrito por: Talita Nifa - atualizado em: 23/02/2024

Você sabe o que é seguro prestamista e como ele funciona? Sabia que esse tipo de seguro pode ser um aliado importante para proteger suas finanças em momentos inesperados?

Sendo assim, entender esse seguro é fundamental para quem busca segurança financeira e quer garantir que seus compromissos financeiros sejam honrados, mesmo diante de imprevistos.

Então, continue conosco para entender os principais detalhes sobre o seguro prestamista e como ele pode ser um diferencial na sua vida financeira.

Resumo:
O seguro prestamista garante a quitação ou amortização de dívidas em casos específicos, como morte, invalidez, perda de emprego ou incapacidade temporária da pessoa assegurada, protegendo tanto indivíduos quanto instituições financeiras.

Abrange uma variedade de eventos que possam te impedir de cumprir com suas obrigações financeiras, incluindo morte natural ou acidental, invalidez permanente ou temporária, e até desemprego involuntário, dependendo da apólice.

Você pode acionar o seguro a qualquer momento durante a vigência da apólice, desde que o evento causador esteja previsto no contrato.

O que é seguro prestamista?

O seguro prestamista é uma modalidade de seguro que tem como objetivo garantir a quitação ou amortização de dívidas em caso de imprevistos que afetem sua capacidade financeira, como desemprego involuntário, incapacidade física temporária, invalidez permanente ou morte.

Sendo assim, destina-se a proteger tanto credor quanto devedor, assegurando que o compromisso financeiro assumido seja cumprido, mesmo diante de adversidades que possam impactar a renda da pessoa assegurada.

É comumente associado a financiamentos, empréstimos pessoais, créditos educativos, entre outros, servindo como uma ferramenta de gestão de riscos financeiros para ambas as partes envolvidas.

O que um seguro prestamista cobre?

O seguro prestamista oferece cobertura para diversas situações que possam impedir a pessoa contratante de cumprir com suas obrigações financeiras. As principais coberturas incluem:

  • morte: quitação da dívida em caso de falecimento da pessoa assegurada;
  • invalidez permanente total ou parcial por acidente: quitação ou amortização da dívida, dependendo do grau de invalidez;
  • desemprego involuntário: pagamento de um número determinado de parcelas da dívida, geralmente para trabalhadores com contrato de trabalho formal;
  • incapacidade física temporária: cobertura para pessoas autônomas que, por doença ou acidente, fiquem temporariamente incapazes de exercer suas atividades profissionais.

As condições específicas, como número de parcelas cobertas e critérios de acionamento da apólice, podem variar conforme o contrato estabelecido entre as partes. Portanto, é importante ler atentamente o contrato para entender todas as coberturas.

O seguro prestamista é legal?

Sim, o seguro prestamista é totalmente legal e regulamentado no Brasil. A Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) é o órgão responsável por fiscalizar e regular as operações de seguro no país, incluindo o seguro prestamista.

A contratação desse seguro deve seguir as normativas estabelecidas pela legislação brasileira, assegurando a proteção dos direitos do consumidor. Portanto, ao optar por essa modalidade, é importante verificar se a instituição financeira ou a seguradora está devidamente autorizada pela SUSEP para comercializar o seguro prestamista, garantindo assim a legalidade e a segurança da apólice contratada.

Para quem o seguro prestamista é indicado?

O seguro prestamista pode ser uma opção para qualquer pessoa que contrate um empréstimo, financiamento ou crediário e deseje ter a segurança de que suas dívidas serão quitadas em casos de imprevistos que afetem sua capacidade de pagamento. No geral, esse tipo de seguro é especialmente relevante para:

  • pessoas com empréstimos de longo prazo, como financiamento imobiliário ou de veículos;
  • estudantes que recorrem a créditos educativos para pagar por sua educação;
  • profissionais autônomos ou empreendedores que, por não terem uma renda fixa, podem encontrar no seguro uma forma de proteger seus compromissos financeiros;
  • trabalhadores formais que desejam uma camada extra de proteção em caso de desemprego involuntário.

Principais termos para entender o seguro prestamista

Além disso, para compreender melhor o seguro prestamista, é essencial familiarizar-se com alguns termos chave. Veja alguns dos mais importantes:

apólice: documento emitido pela seguradora que formaliza a contratação do seguro, detalhando coberturas, direitos e deveres das partes;
coberturas: situações específicas sob as quais o seguro prestamista oferece proteção, como morte, invalidez, desemprego involuntário e incapacidade temporária;
prêmio: valor pago pela pessoa contratante à seguradora para manter a validade da apólice;
beneficiário: pessoa ou entidade que recebe o valor da cobertura em caso de ocorrência de um dos riscos cobertos pelo seguro;
indenização: pagamento feito pela seguradora à pessoa beneficiária, ou quitação da dívida, em caso de sinistro coberto pela apólice;
sinistro: ocorrência de um evento previsto no contrato de seguro que obriga a seguradora a pagar a indenização.

Entender estes termos é fundamental para aproveitar todos os benefícios que o seguro prestamista pode oferecer, garantindo segurança financeira em momentos críticos.

Quanto custa?

O custo do seguro prestamista varia de acordo com vários fatores, incluindo o valor do empréstimo ou financiamento, o prazo de pagamento, as coberturas escolhidas e o perfil de contratante. De modo geral, calcula-se a taxa como um percentual do valor das parcelas do financiamento ou empréstimo, podendo variar entre 0,3% e 4%, aproximadamente. De todo modo, é fundamental consultar a seguradora ou a instituição financeira para obter uma cotação precisa.

Vantagens e desvantagens

PrósContras
proteção financeira em casos de imprevistos que afetem a sua capacidade de pagamento; custo adicional que será incorporado ao valor das parcelas do financiamento ou empréstimo;
quitação ou amortização da dívida em situações de morte, invalidez, desemprego involuntário ou incapacidade física temporária; variação de coberturas e condições entre as diversas seguradoras do mercado;
contribui para a sua tranquilidade e de sua família; necessidade de análise detalhada das cláusulas contratuais e das situações de exclusão de cobertura.
facilidade de contratação junto ao empréstimo ou financiamento.

O seguro prestamista pode ser resgatado?

Sim, em algumas situações, é possível resgatar o seguro prestamista. Isso ocorre principalmente quando o contrato de financiamento ou empréstimo é quitado antecipadamente, e ainda existem valores a serem ressarcidos referentes ao seguro.

Cada seguradora pode ter políticas específicas para o resgate, sendo importante verificar os termos e condições da sua apólice para entender as possibilidades de devolução.

Como calcular a devolução?

Para calcular a devolução do seguro prestamista, é necessário considerar vários fatores, incluindo o valor total pago pelo seguro, a duração do contrato e o momento da quitação do financiamento ou empréstimo. Geralmente, a devolução é proporcional ao período em que não se utilizou o seguro.

O cálculo exato pode variar de acordo com a seguradora, por isso, recomendamos entrar em contato direto com a empresa para obter informações precisas sobre o cálculo da devolução.

Você pode gostar de ler:

Vale a pena fazer seguro prestamista?

A decisão de fazer um seguro prestamista deve se basear em uma análise cuidadosa das suas necessidades financeiras e da sua situação específica. Esse tipo de seguro oferece proteção em caso de imprevistos que afetem sua capacidade de pagamento de dívidas, como desemprego involuntário, incapacidade física temporária, morte ou invalidez.

Para quem tem compromissos financeiros significativos, como um financiamento imobiliário ou empréstimo de longo prazo, pode representar uma segurança adicional tanto para para quem o contrata quanto para a família, se for o caso.

Contudo, é importante considerar o custo do seguro em relação ao valor do empréstimo e avaliar as coberturas oferecidas, bem como as condições para acionar o seguro. Também recomendamos pesquisar e comparar as ofertas de diferentes seguradoras para garantir que você esteja obtendo uma cobertura adequada pelo melhor preço.

Em suma, o seguro prestamista pode ser uma boa opção se o custo-benefício for positivo e se alinhar aos seus objetivos de segurança financeira.

Perguntas Frequentes

  1. O seguro prestamista é obrigatório?

    O seguro prestamista não é obrigatório por lei, mas pode ser exigido por instituições financeiras como condição para a concessão de crédito, financiamento ou parcelamento. Essa exigência deve estar clara no contrato de financiamento ou empréstimo.

  2. O seguro prestamista cobre quais tipos de dívidas?

    O seguro prestamista pode cobrir uma variedade de dívidas, incluindo empréstimos pessoais, financiamentos imobiliários, financiamentos de veículos, dívidas de cartão de crédito e parcelamentos de compras. As especificidades da cobertura dependem dos termos acordados na apólice.

  3. O que é prêmio no seguro prestamista?

    O prêmio no seguro prestamista é o valor pago pela pessoa contratante à seguradora para garantir a cobertura do seguro. O valor é utilizado para cobrir os riscos de não pagamento de um empréstimo ou financiamento em casos como morte, invalidez, desemprego involuntário ou incapacidade temporária.

  4. O que é débito no seguro prestamista?

    O débito no seguro prestamista refere-se ao montante devido em caso de sinistro, ou seja, quando ocorre um dos eventos cobertos pelo seguro que impede a pessoa contratante de continuar pagando o empréstimo ou financiamento. O débito pode ser a dívida total ou parcial, dependendo das condições da apólice e do valor coberto pelo seguro.

  5. Como acionar o seguro prestamista?

    Para acionar o seguro prestamista, é necessário entrar em contato com a seguradora, informando sobre o sinistro (como desemprego involuntário, morte, invalidez, entre outros). Será necessário apresentar a documentação exigida pela apólice para comprovar a ocorrência e iniciar o processo de indenização.